desfaço os sinais dos inventores de mentiras, e enlouqueço os adivinhos

Medo do terror torna as pessoas estúpidas | 24Jan2014 19:17:14

MaimstreaMediaFreda_sm.jpg

Conforme já afirmei repetidamente, agentes do FBI e funcionários dos serviços de informação da CIA, o professor Jonathan Turley, especialista em direito constitucional, a revista Time e o Washington Post disseram, todos eles, que funcionários do governo dos EUA “estavam a tentar criar um ambiente de medo no qual o povo americano lhes desse mais poder”.

Efetivamente, o antigo Secretário da Segurança Interna, Tom Ridge, admite ter sido pressionado para lançar alertas de terror para ajudar Bush a ser reeleito.

No mundo real, as estatísticas de um relatório do Conselho Nacional de Segurança de 2004, do Centro Nacional de Estatísticas da Saúde, do Gabinete do Censo dos EUA e de dados de mortalidade de 2003 do Centro de Controlo das Doenças revelam:

    – Temos 17.600 vezes mais probabilidades de morrer de doença cardíaca do que em resultado de um ataque terrorista

    – Temos 12.571 vezes mais probabilidades de morrer de cancro do que em resultado de um ataque terrorista

    – Temos 11.000 vezes mais probabilidades de morrer num acidente aéreo do que em resultado de uma conspiração terrorista envolvendo um avião

    – Temos 1048 vezes mais probabilidades de morrer num acidente de carro do que em resultado de um ataque terrorista

    – Temos 404 vezes mais probabilidades de morrer numa queda do que em resultado de um ataque terrorista

    – Temos 87 vezes mais probabilidades de nos afogar do que morrer num ataque terrorista

    – Temos 13 vezes mais probabilidades de morrer num acidente de comboio do que em resultado de um ataque terrorista

    – Temos 12 vezes mais probabilidades de morrer sufocados acidentalmente na cama do que em resultado de um ataque terrorista

    – Temos 9 vezes mais probabilidades de morrer engasgados no nosso próprio vómito do que morrer num ataque terrorista

    – Temos 8 vezes mais probabilidades de ser mortos por um polícia do que por um terrorista

    – Temos 8 vezes mais probabilidades de morrer eletrocutados acidentalmente do que em resultado de um ataque terrorista

    – Temos 6 vezes mais probabilidades de morrer por causa do tempo quente do que em resultado de um ataque terrorista

Seguem-se alguns pormenores sobre as probabilidades de morrer em resultado de terrorismo por oposição a outras causas.

(Além disso, o presidente da Comissão do 11 de Setembro afirmou que o ataque era evitável).

Efetivamente, muita da nossa dívida deve-se às guerras no Iraque, no Afeganistão, na Líbia e noutros locais.

E, no entanto, os funcionários mais importantes das forças militares e dos serviços de informação americanos afirmam que a dívida é a principal ameaça à nossa segurança nacional. Ver estes atalhos:
http://www.washingtonsblog.com/2010/09/united-states-joint-forces-command-warns-that-huge-u-s-debt-might-lead-to-military-impotence-default-or-revolution.html
http://www.washingtonsblog.com/2010/08/americas-top-military-chief-debt-is-main-threat-to-u-s-national-security-pentagon-must-cut-spending.html

Portanto, ao reagirmos exageradamente, estamos a causar danos reais, substanciais e duradouros ao nosso país. (É admitido por Bush, Cheney e outros que a guerra do Iraque foi de facto sobre o petróleo e a guerra do Afeganistão foi planeada antes do 11 de setembro, mas este ensaio toma à letra as reivindicações do governo de que as guerras foram em legítima defesa.)

A Reason observou em 2006:

    As medidas de segurança — omnipresença de postos de verificação de identidade, detetores de metais e grupos de guardas de segurança — interceptam  cada vez mais os percursos das nossas vidas públicas. É fácil reagir exageradamente quando há uma atrocidade — dar ouvidos àqueles que prometem segurança se dermos às autoridades as “ferramentas” que elas querem, abdicando a seu favor de parte da nossa liberdade. Conforme afirmou o Presidente Franklin Roosevelt no seu primeiro discurso inaugural: “A única coisa que devemos temer é o próprio medo — terror sem nome, irracional e injustificado que paralisa os esforços necessários para converter a retirada em avanço”. No entanto, com riscos tão baixos não há motivo para não continuarmos a viver as nossas vidas como se o terrorismo não importasse — porque não importa mesmo. Acabamos por vencer o terrorismo quando recusamos ser aterrorizados.

Em abril, a Reason informou:

    “Muitas pessoas concentram-se, uma grande parte do tempo, na gravidade do resultado entendida a nível emocional e não na sua probabilidade”. Acrescenta: “Relativamente aos riscos de lesão ou danos, as imagens vívidas e as fotos concretas do desastre podem ‘expelir’ a atividade cognitiva necessária para concluir e considerar o facto de a probabilidade de desastre ser realmente reduzida”. A ativação dos centros emocionais na amígdala encerra o funcionamento das funções executivas do córtex pré-frontal. Tirando partido desta imperfeição do raciocínio, os investigadores observam: “A esta luz, não devia surpreender que as nossas figuras públicas e os nossos defensores de causas muitas vezes descrevam resultados trágicos. Raramente os ouvimos referir probabilidades”. Por outras palavras, os políticos e ativistas lançam histórias lamechas para amedrontar o público e fazê-lo pedir regulamentos sobre atividades de que eles não gostam.

    ***

    “Se olharmos para dezenas de casos, podemos observar um padrão no qual riscos relevantes mas de probabilidade extremamente baixa deparam por vezes com respostas excessivas,”

    ***

    O satirista H.L. Mencken resumiu de forma memorável esta dinâmica democrática: “Todo o objetivo da política prática é manter a população alarmada (e portanto a clamar por ser conduzida à segurança) ameaçando-a com uma série infindável de duendes, todos eles imaginários.”

Efetivamente, os políticos sabem há milhares de anos que jogar a cartada do medo lhes confere mais poder e torna os seus cidadãos mais obedientes:

    “Portanto, é evidente que, se o tirano brota em alguma parte, é na raiz desse protetor, e não em qualquer outra, que fixa o seu caule.”
    - Platão

    “Se a tirania e a opressão assolarem este país, será com o disfarce do combate a um inimigo estrangeiro.”
    - Presidente James Madison dos EUA

    “O terrorismo é a melhor arma política já que nada faz reagir mais as pessoas do que o medo da morte súbita.”
    - Adolf Hitler

    “Claro que as pessoas não querem guerra … Mas no fundo são os dirigentes do país que determinam a política e é sempre uma coisa simples arrastar as pessoas, quer se trate de uma democracia ou de uma ditadura fascista ou de um parlamento ou de uma ditadura comunista … Com ou sem voz, as pessoas podem ser sempre levadas a cumprir as ordens dos dirigentes. É fácil. Basta dizer-lhes que estão a ser atacadas e denunciar os pacifistas por falta de patriotismo e por exporem o país ao perigo. Funciona da mesma maneira em qualquer país.”
    - Hermann Goering, dirigente nazi.

    “A maneira mais fácil de controlar uma população consiste em levar a cabo atos de terror. [O público] irá clamar por essas leis se a sua segurança pessoal estiver ameaçada.”
    - José Estaline

Infelizmente, enquanto os políticos aterrorizam regularmente as pessoas com recordações horrendas do 11 de setembro e histórias exageradas sobre o risco futuro de terrorismo, ignoram os riscos de alta probabilidade – como a destruição da economia através de fraude e corrupção sem controlo, operadores de centrais nucleares e de plataformas petrolíferas em alto mar que constantemente procuram diminuir custos e a perda das nossas liberdades e das normas do Estado de direito.

Publicado a 21 de junho de 2011 por WashingtonsBlog








Partilhar:

Artigos Relacionados
Comentários
Não existem comentários

Nome:
Endereço de email (não será publicado):
comentários:

O Futuro
Tradutor
Procura
Arquivo
Perseguição Notícias

christian_persecution.jpg

Islão: matar e submeter

Jihad_sword_index.png

Carta de Notícias

Subscreva a carta de notícias "Acordem" de Xavier Silva


Email:
Subscrever RSS

RSS url_to_submit_my_site_sites_websites_submission_rss_sm_1.jpg

Como escapar?

Rescue_Portug__sun_.jpg

PORTUG___Sheeple_44_190.jpg

David Dees galeria
Música

Ouça música enquanto navega!

img_musica.jpg

Contacto
Online

Mortes iraquianas...

Mortes iraquianas devido à invasão norte-americana

Iraq Deaths Estimator

©2018, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional