desfaço os sinais dos inventores de mentiras, e enlouqueço os adivinhos

A verdade sobre o 25 de abril | 05Fev2014 18:02:43

Capa_25A_Episo__769_dio_PG_copy.jpg

Com o aproximar das comemoração dos 40 anos do 25 de abril (1974), dia da chamada “Revolução de abril”, acho importante dar um contributo no que concerne ao seu enquadramento na história de Portugal e para esclarecer muitos cidadãos que ainda pensam que o “25 de abril” foi a libertação do fascismo e o início da chamada “democracia” em Portugal…

Serviram de base para este artigo diversas obras:

- 25 de abril – Episódio do Projeto Global de Fernando Pacheco de Amorim*, editado em abril de 1996; (Depósito legal n.º 99465/96 – ISBN 972-8282-05-2)

Infelizmente este livro já não está à venda nas livrarias, mas pode ser descarregado na internet. O link para este livro encontra-se no final deste e-mail.

- O Filme/DVD de Tibor Zelikovics** editado em 2009 – Zeitenwende 2012 – Das Endspiel;

- Muitas outras obras que li e estudei nos últimos 10 anos e por fim, também a minha intuição, na qual a vida me ensinou a confiar.

*Fernando Pacheco de Amorim (1920-1999) professor universitário, antropólogo, publicista e político português. Foi um dos líderes da oposição monárquica ao Estado Novo. Foi fundador do Partido do Progresso, que viria a ser ilegalizado pelo MFA na sequência do 28 de Setembro, e foi protagonista do MDLP (Movimento Democrático de Libertação de Portugal) em 1975.

Participou na Revolta da Mealhada em 1946 contra António de Oliveira Salazar e por ter participado, foi condenado a dois anos de prisão, pena que cumpriu no Forte de Peniche.

**Tibor Zelikovics (1948) é um judeu de origem húngara, que emigrou em criança com os pais para os EUA. Estudou filosofia e ciências políticas na UCLA/Califórnia e em Berkeley. Em 1982 voltou para a Europa e hoje é, entre outros, Presidente da Sociedade Suíça de Metafísica.
 
I. Como nasceu o Projeto Global
II. O papel da Banca e das Fundações isentas de impostos no Projeto Global
III. O 25 de abril…O que foi? Quem o promoveu? O que pretendia? Em que resultou?
IV. O Projeto Global e os últimos 100 anos (de 1907 até hoje)
 

I. Como nasceu o Projeto Global

1. Com a Revolução Industrial Inglesa (1760 a 1840) a população da Inglaterra dobrou entre 1760-1840, e foram os distritos urbanos quem absorveu proporcionalmente este crescimento da população. As populações vinham das zonas rurais para as cidades à procura de trabalho e com isso tornaram-se cada vez mais dependentes do dinheiro. Desta forma, surgiu a burguesia e a classe média, e a aristocracia foi gradualmente perdendo poder. Com a burguesia e a classe média surgiram os comerciantes e os banqueiros com crescente protagonismo.

2. John Ruskin foi um destes elementos que viveu na Inglaterra, nascido em Londres em 1819, era filho de um grande comerciante de bebidas alcoólicas. Estudou e tornou-se professor em “Fine Arts” em Oxford. John Ruskin que desenvolveu as teorias e os ideais do Projeto Global inspirou-se na Obra de Platão (Filósofo e matemático do período clássico da Grécia Antiga), nomeadamente na Politeia (a República de Platão).

“Como o leitor sabe, na sociedade ideal de Platão não havia lugar para o casamento e para a família, pelo que todas as mulheres pertenciam a todos os homens e todos os homens pertenciam a todas as mulheres. As crianças nascidas destas ligações ficariam a cargo do Estado logo que pudessem ser desmamadas, não mantendo qualquer tipo de relação com os seus progenitores.

Preconizava também a igualdade entre os homens e as mulheres, devendo estas não só trabalharem como os homens mas inclusivamente combaterem na guerra. O Estado, no seu papel de educador, devia promover uma educação selectiva de homens e mulheres sendo eliminadas as crianças consideradas inferiores ou aleijadas.

A sociedade, segundo Platão, devia ser estruturada em 3 classes fixas — a classe dirigente, a classe militar e a classe trabalhadora. Para que o trabalho dos dirigentes fosse facilitado — embora reconhecendo que era uma falsidade — Platão defendia que se devia fazer crer ao povo, como uma verdade religiosa, que as pessoas nasciam com ouro, prata ou cobre nas suas almas, cabendo à classe dirigente determinar qual o metal presente na alma de cada um e como tal a classe a que pertencia.

Como vemos, segundo Platão, as relações familiares deviam ser comunitárias, a propriedade devia ser abolida, cabendo à classe dirigente, detentora de todo o Poder, devotar-se a determinar e a pôr em execução o que considerasse que era bom para a classe trabalhadora, a classe mais baixa, a que tinha cobre nas suas almas.

(Fonte: “25 de abril – Episódio do Projeto Global”, de Fernando Pacheco de Amorim)

Assim, todos os grandes ditadores do nosso planeta (por exemplo, Adolf Hitler, Josef Stalin, Mao Tsé-Tung e outros) se inspiraram na obra “República de Platão” e pode-se constatar que os 3 citados ditadores pretenderam sempre instalar uma forma de sociedade totalitária e mais ou menos socialista. E se verificarmos atentamente o que está hoje a acontecer à nossa volta, constatamos que é exactamente isso que se está a passar na nossa sociedade.

3. Um dos discípulos de John Ruskin foi Cecil Rhodes (1853 a 1902), político, colonizador e homem de negócios, foi um dos fundadores da De Beers (empresa de diamantes), na África do Sul, que se propôs trabalhar na Federação dos Povos de língua Anglo-Saxónica, para que tão cedo quanto fosse possível, a ela fossem subjugados todos os povos do mundo. O objectivo era subjugar todo o mundo não civilizado, ao poder Britânico, a reunificação da Inglaterra com os EUA para estabelecer a raça anglo-saxónica como um só império. Cecil Rhodes foi um dos homens mais influentes da história britânica e conseguiu convencer as famílias da alta finança internacional (Rothschild, J.P. Morgan, Rockefeller, Lazard Brothers e outros), a que eles lhe financiassem o seu plano de ação. Assim, fundou e organizou, a partir de 1891, a sociedade secreta “Round Table”, que reuniu a aristocracia, as elites financeiras, catedráticas e dos media da altura.

Desta sociedade secreta tiveram origem mais tarde, sociedades secretas como, a Pilgrims Society (1902), o Royal Institute of International Affairs / hoje Chatham House (1920), Council on Foreign Relations (CFR) (1921), o Grupo Bilderberg (1954), a Trilateral Commission (TC) (1973). Além disso, infiltraram-se noutras sociedades secretas, como a Skull & Bones (1832) nos EUA e imensas lojas de maçonaria.

Estas sociedades secretas continuaram e continuam a ter um enorme poder, influência e projeção internacional, e influenciaram e continuam a influenciar a sociedade, no seu sentido mais vasto, mesmo muito depois da morte do seu mentor, Cecil Rhodes em 1902, e depois da oficial queda do Império Britânico, até aos dias de hoje.

O objetivo final do Projeto Global (República de Platão) é a criação de um governo mundial com um exército único, uma moeda única, direito (judicial) uniformizado, a nível do planeta, onde já não há mais guerras por o poder estar centralizado numa só elite do poder. É evidente que este projeto é uma utopia e é altamente fascista.


II. O papel da Banca e das Fundações isentas de impostos no Projeto Global

1. Na Europa constituíram-se Bancos Centrais, sendo o 1.º - o Banco de Inglaterra em 1694, que já a partir do fim do século XVII dominava os políticos e a política em Inglaterra. Seguiram-se Bancos Centrais noutros países Europeus, como por exemplo, a França, a Alemanha e muitos outros.

Nos EUA foi constituído o Banco Federal Americano (FED), através do chamado Federal Reserve Act em 23 de dezembro de 1913, que entregou a partir dessa data aos Banqueiros Internacionais privados a emissão da moeda americana (US Dólar). A partir dessa data, o Estado, e com isso o Povo Americano, tiveram e têm que pagar juros aos Banqueiros Privados, que têm o monopólio da emissão da dívida a partir de dinheiro criado do nada. Para financiar o dinheiro para poder pagar estas dívidas, o Governo Americano, criou o IRS (Imposto dos Rendimentos Particulares dos Cidadãos Americanos). Para afastar críticas e revoltas contra este imposto, o imposto era progressivo, dando assim a impressão ao povo com menos rendimentos, que o imposto era justo!

“Estava assim criado um sistema financeiro a nível mundial, controlado por mãos privadas, habilitado a dominar o sistema político de cada país e a economia do mundo, como um todo. Este sistema seria controlado de uma maneira feudal pelos bancos centrais do mundo, actuando de maneira concertada, em acordos secretos, conseguidos em encontros e conferências privadas.

A cúpula do sistema seria o Bank of International Settlements (1930), em Basileia (Suíça), um banco privado possuído e controlado pelos bancos centrais do mundo que seriam igualmente associações privadas. Cada banco central, em mãos de homens como Montagu Norman do Banco de Inglaterra, Benjamin Strong do New York Federal Reserve Bank, Charles Rist do Banco de França e Hjalmar Schacht do Reichsbank visionaram dominar os seus governos pelas suas possibilidades de controlar os empréstimos do Tesouro, manipular o comércio externo e influenciar o nível de actividade económica no país e de conseguir a cooperação de políticos através de recompensas económicas subsequentes no mundo dos negócios”.

(Fonte: “25 de abril – Episódio do Projeto Global”, de Fernando Pacheco de Amorim)

2. As Fundações nos EUA, e em muitos outros países Europeus, incluindo Portugal, são isentas de impostos e isentas de qualquer controlo. Revestem-se muitas vezes de organizações filantrópicas (“que só querem o bem do homem”) mas como é esclarecido pelo livro de Fernando Pacheco de Amorim, nos EUA fomentaram a subversão da sociedade americana, pelo comunismo, para no fundo prepararem nos EUA e os seus cidadãos para o Projeto Global Socialista.

Também demonstra o livro, como os banqueiros internacionais com os EUA, apoiaram e possibilitaram a tomada de poder de Mao Tsé-Tung (1949-1976) contra os nacionalistas Chiang Kai-shek que se refugiaram na Ilha Formosa (hoje Taiwan). Hoje a sociedade chinesa, feita a lavagem ao cérebro da população durante duas gerações, tornou-se capitalista e está a tomar conta do mundo.

Semelhante projeto ocorreu com a Rússia em 1917 quando a família Romanov (último Czar da Rússia) foi brutalmente assassinada para instalarem a Revolução Bolchevique (Comunista) por Lenine e Estaline. O último Czar da Rússia opunha-se à instalação do Banco Central na Rússia sob a égide dos banqueiros internacionais. Essa revolução na Rússia foi financiada pelos Rothschild e Rockefeller.

Em ambos os países (Rússia e China), a cultura e a sociedade, incluindo o conceito de família, foram fortemente influenciados para prepararem os cidadãos para um capitalismo desenfreado e mais tarde para o Projeto Global (República de Platão).
 

III. O 25 de abril…O que foi? Quem o promoveu? O que pretendia? Em que resultou?


1. No livro de Fernando Pacheco de Amorim é minuciosamente descrito como se passou a “Revolução do 25 de abril”. Também para preparar Portugal na entrada da chamada “União Europeia” (UE), e que era e para muitos aparentemente ainda é “democrática” seria necessário que Portugal deixasse de ter um regime autocrático (ditadura) e que deixasse de ser uma nação com colónias. Os portugueses, efectivamente no início, tiveram a impressão e um cheirinho de liberdade, e também foram inicialmente aliciados com muito dinheiro vindo de Bruxelas, e depois este Espaço Europeu se veio a revelar como uma prisão muito maior, mas onde a liberdade de cada cidadão é muito mais pequena.

E é exatamente isso que o Projeto Global (República de Platão) pretende, ou seja, a criação de um Governo Mundial. Além disso, as poderosas famílias de Portugal que antes do 25 de abril detinham uma grande concentração de poder em Portugal, são hoje elas que têm os portugueses nas suas mãos, só que com a diferença que hoje têm muito mais poder do que há 40 anos. Mas no fundo essas figuras só são marionetas, exatamente as mesmas, da Alta Finança Internacional.

2. Lembro-me de há uns anos ter visto um documento datado de 1973, onde estava escrito que na reunião do Bilderberg de 1973, em Saltsjöbaden na Suécia, foi decidido que um dia Angola será entregue aos chineses. Hoje, 40 anos mais tarde, podemos constatar que isso se tornou uma realidade.

E facto é que os chineses estão a tomar conta de Portugal (21,5% da EDP, e mais recentemente 30% do mercado dos Seguros em Portugal, através da venda por parte da CGD, Passaportes Dourados e muitos mais).

De referir que os investidores angolanos não são, no meu entender, mais do que testas de ferro dos chineses e provavelmente muitos dos Angolanos ainda não o sabem! (BPI, Sonae Zon, Galp, Turismo do Algarve e muitos outros).

3. Pode-se ler neste livro de Fernando Pacheco de Amorim, cujo link se encontra no fim deste e-mail, quais foram os papéis de alguns portugueses* e estrangeiros**, neste 25 de abril de Portugal, daí pode formar a sua opinião.

*Portugueses

ADRIANO MOREIRA - Professor Universitário. Ex-Ministro do Ultramar. Ex-Deputado à Assembleia da República, 192.
ÁLVARO CUNHAL - Ex. Secretário-Geral do Partido Comunista, 150, 172.
ANTÓNIO ALMEIDA SANTOS - Advogado, 13, 173.
ANTÓNIO CHAMPALIMAUD, 179.
ANTÓNIO DE OLIVEIRA SALAZAR (1889-1970) - Governou Portugal durante 36 anos (1932-1968), 193, 194, 198.
CONDE DE CARIA - Industrial e financeiro, 177, 178, 179.
DIOGO FREITAS DO AMARAL - Professor Universitário, 160.
EMBAIXADOR JOSÉ CALVET DE MAGALHÃES, 251.
GENERAL ANTÓNIO DE SPÍNOLA, 13, 136, 140, 148, 155, 168, 169, 171, 172,177.
GENERAL RAMALHO EANES – Presidente da República de 1976 a 1986, 159, 169.
MARCELO CAETANO, 10, 131, 133.
MÁRIO SOARES, 158, 159, 160, 170, 173, 185, 186.
MEDINA CARREIRA - Economista, 141.
MELO ANTUNES - Militar de Abril, 121, 153.
OTELO SARAIVA DE CARVALHO - Capitão do 25 de Abril, 132, 158.
PALMA CARLOS – Primeiro-Ministro do 1º Governo Provisório. Professor da Faculdade de Direito, 158.
PINHEIRO DE AZEVEDO - Contra Almirante, Membro da Junta de Salvação Nacional, 159.
ROSA COUTINHO, 167, 168.
 
**Estrangeiros

ALLEN DULLES - Figura destacada de uma firma de advogados muito ligado ao sistema de Influência de J. P. Morgan. Director da Central Intelligence Agency (C.I.A.), 61, 78.
ANTÓNIO AGOSTINHO NETO (1922-1979) - Presidente da República de Angola, 187.
ANTONY C. SUTTON - Professor Universitário. Publicou vários livros sobre o Projecto Global, 61, 243.
BENJAMIN FRANKLIN - Governador do Federal Reserve Boardde New York. Em 1909 foi nomeado Vice-Presidente do Bankers Trust, 111.
BERNARD BARUCH (1870-1965) - Financeiro e conselheiro de vários Presidentes dos E.U.A., 100.
BILL CLINTON - Presidente dos E.U.A., Membro do Club Bilderberg, 251.
CARLUCCI – Embaixador dos EUA em Portugal. Antigo Secretário de Estado. Director da C.I.A., 154, 160.
CECIL RHODES (1853-1902) - Discípulo de Ruskin. Financeiro homem de estudo e 12 Ministrio da Colónia do Cabo. Fundador da De Beers Consolidated Mines, Ld (1888). Organizador da Sociedade Secreta e seu financiador, 50, 51, 52, 54, 57,59,60,62,76,78, 105.
CHARLES ALEXIS CLÉRE DE TOCQUEVILLE (1805.1859) - Notável escritor e político francês. Magistrado, estudou na América o sistema penitenciário tendo publicado então uma obra notável: Da Democracia na América. Ministro dos Negócios Estrangeiros de 2 de Junho a 30 de Outubro de 1849. Em 1856 publicou um livro célebre intitulado O Antigo Regime e a Revolução, 19.
DAVID ROCKEFELLER - Presidente do Chase Manhatan Bank, Membro do Club Bilderberg, 251, 252,
FAMÍLIA ASTOR - Influente família inglesa. Proprietário do Times. Membros e financiadores da Sociedade Secreta, 54, 59.
FAMÍLIA ROCKEFELLER - Poderosa família de financeiros norte-americanos, 62, 64, 78, 95, 105.
FRANK VENDERLIP - Agente de Rockefeller. Presidente do "National City Bank" propriedade de Rockefeller, 100.
FRANKLIN DELANO ROOSEVELT (1882-1945) – 32º Presidente dos E.U.A., 241.
FRANZ JOSEPH STRAUSS (1915-1988) - Político alemão, líder do Bavarian Christian Social Union. Ministro dos Assuntos Atómicos, em 1955. Membro do Grupo de Bilderberg, 147.
FRIEDRICH AUGUST VON HAYEK - Professor universitário e economista inglês de origem austríaca. Prémio Nobel de Ciências Económicas, 1974), 32.
GEORGE BUSH - Presidente dos E.U.A. de 1981 a 1989, Membro do Club Bilderberg, 230.
GIOVANNI AGNELLI (1866-1945) - Fundador e Presidente da Fiat, Membro do Club Bilderberg, 129.
HELMUT SCHMIDT - Ministro da Fazenda alemão. Chanceler da Alemanha Federal de 1974-1982, Membro do Club Bilderberg, 147.
HENRY ALFRED KISSINGER - Conselheiro de Nixon. Membro remunerado do C.F.R. Membro do Club Bilderberg, 228.
JOHN D. ROCKEFELLER - Proprietário do Chase Bank. Financiou Cyrus Eaton, 98.
JOHN RUSKIN (1819-1900) - Escritor inglês, critico, poeta e artista. Professor da Universidade de Oxford, 28, 44, 46, 48, 50, 53, 54, 60, 75, 77,87,89, 113, 229.
JOSEPH LUNS – Secretário-Geral da N.A.T.O., Membro do Club Bilderberg, 146, 147.
LORD EDMOND ROTHSCHILD (1868-1937) - Fundador do "Natural History Museum" de Londres, Membro do Club Bilderberg, 50.
LORD JOHN MAYNARD KAYNES (1883-1946) - Economista e financeiro inglês, 238.
LUWIG VON MISES (1881-1973) - Formado em Direito e Economia pela Universidade de Viena. Economista de renome mundial, pertencente à Escola de Viena, é um dos responsáveis pelo renascimento do pensamento liberal, 19, 33, 36, 239.
MAYER AMSCHEL ROTHSCHILD (1743-1812) - A Dinastia mais famosa de banqueiros europeus. Fundador da casa Rothschild, 68.
MIKHAIL SERGEYEVICH GORBATHCOV - Presidente da União Soviética em 1985, 229.
NELSON ROCKEFELLER (1908-1979) - Financeiro. Governador do Estado de Nova York. Membro do C.F.R. Delegado americano às N. U. em 1945. 41º Vice-Presidente dos E.U.A. (1974-1977). Dirigente do Partido Republicano. Fundador da Standard OU, 147.
NIKITA SERGUEIE VITCH KHROUCHTCHEV (1894-1971) - Homem de Estado Soviético, primeiro secretário do Comité Central do partido comunista (1953-1964), Presidente do Conselho de Ministros da Rússia, (1958-1964), 191.
PAUL WARBURG - Tomou parte decisiva na criação do Sistema de Reserva Federal. Banqueiro fixado na América, vindo da Alemanha com o seu irmão Félix, ficando o seu irmão Marx em Frankfurt a dirigir o banco da família. Casou com Nina Loeh of Kuhn e Félix com a filha de Jacob Schiff, 68, 99, 103, 105.
PRESIDENTE FRANÇOIS MAURICE MITERRAND (1916-1996), 155
PRESIDENTE WILLIAM HOWARD TAFT - Opôs-se ao projecto de criação do Sistema de Reserva Federal. Foi derrotado pelo establishment na sua candidatura à reeleição para a Presidência, 102, 103.
PRINCÍPE BERNARDO DA HOLANDA - Convocou e presidiu à primeira conferência de Bildeberg, em Maio de 1954, no Hotel Bildeberg, em Oosterbeek na Holanda. Em Abril (19 a 21) o club reuniu-se Megéve, na França, no Hotel Mont Arbois, propriedade de Edmond Rothschild, 146.
RICHARD NIXON (1913-1995) - Advogado, político republicano e 37s Presidente dos E.U.A., 87, 108, 113.
WOODROW WILSON (1856-1924) – 28º Presidente do E.U.A. (1913-21), 102, 104, 234.
 

IV. O Projeto Global e os últimos 100 anos (de 1907 até hoje)

Como sabem o 25 de abril e as suas consequências (PREC, MFA, descolonização e nacionalizações, que hoje estão a ser privatizadas outra vez!) para Portugal foram terríveis e lançaram milhões de portugueses e africanos no desespero e na miséria, e tudo isto só foi possível porque houve traidores portugueses e estrangeiros que com a sua sede pelo poder / dinheiro, fama e/ou sexo, se venderam e deixaram corromper pela alta finança internacional.

Hoje em dia, quem se opuser (político, empresário ou cidadão) a este globalismo da elite global, é difamado / apelidado de “nacionalista, nazi ou populista”, e se essa difamação não vingar é arruinado economicamente ou simplesmente “acidentado”, ou “suicidado” (assassinado). Mas, o 25 de abril de Portugal é apenas um pequeno episódio (na geografia e no tempo) da humanidade. Outros foram, por exemplo, e isto apenas olhando para a história dos últimos 100 anos:

1907 – Crise dos bancos nos EUA
1910 – Implantação da República em Portugal e abolição da monarquia
1911 – Afundamento do Titanic
1913 – Constituição do FED (Reserva Federal Americana)
1914-1918 – 1.ª Guerra Mundial
1916 – Afundamento do Lusitania
1917 – Revolução Russa e Declaração de Balfur
1919-1920 – Conferência de Paz de Paris e Contratos (Ditados) de Versailles
1929 – Crash da Bolsa dos EUA e “Grande Depressão”
1930 – Fundação do BIS (Bank for International Settlements na Basileia-Suíça), que é o Banco dos Bancos Centrais
1933-1939 – Ascensão de Adolf Hitler
1939-1945 – 2.ª Guerra Mundial
1944 – Fundação do Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Mundial, ambos com sede em Washington (EUA)
1945 – Fundação das Nações Unidas (ONU) com sede em Nova Iorque
1948 – Fundação do Estado de Israel
1949 – A União Soviética mantém a ocupação da Europa Oriental; Início da Guerra Fria; Revolução na China sob a liderança de Mao Tsé-Tung
1951 – Fundação da CEE (Antecessor da União Europeia)
1953-1990 – Guerra da Coreia, Guerra do Vietname e conflitos no Próximo Oriente
1963 – Assassinato de John Fitzgerald Kennedy, Presidente dos EUA
1973 – Estabelecimento das ligações para a China (Visita de Richard Nixon à China em 1972)
1974 – “Revolução” do 25 de abril em Portugal
1978 – Assassinato de Aldo Moro, Primeiro-Ministro da Itália
1979-1988 – Guerra Soviética no Afeganistão; "Nascimento" da Al-Qaeda
1980 – Assassinato “acidente” de Adelino Amaro da Costa e Francisco Sá Carneiro (Ministro da Defesa e Primeiro-Ministro de Portugal)
1986 – Assassinato de Olof Palme, Primeiro-Ministro da Suécia
1990 – Queda da Cortina de Ferro; Início da dissolução Soviética; 1.ª Guerra no Golfo da Pérsia / Iraque
1992 – Assinatura do Tratado da Fundação da União Europeia (Tratado de Maastricht)
1998-1999 – Constituição do Banco Central Europeu (BCE); Introdução do Euro
11 setembro 2001 – Ataque ao World Trade Center em Nova Iorque; Declaração do “War on Terror” / Guerra ao Terror; Introdução de medidas restritivas de segurança anti-terror, que permitiram e permitem a retirada de direitos e privacidade aos cidadãos de todo o mundo.
Outubro 2001 – Invasão dos EUA e dos seus aliados no Afeganistão
2003 – 2.ª Guerra do Iraque
2003 até hoje – Continuação da crise no Próximo Oriente (Tunísia, Egipto, Líbia, Síria e Irão)
2007 até hoje – Crise Económica Global
2008 – Assassinato de Jörg Haider, Presidente da Aliança para o Futuro da Áustria e governador da Caríntia

Os “episódios” acima mencionados apenas são alguns dos mais relevantes da história para o mundo ocidental e para Portugal nos últimos 100 anos. Eles só foram sempre possíveis por haver traidores corruptos e criminosos que normalmente fazem parte de sociedades secretas que têm direta ou indiretamente como objetivo a implementação da “República de Platão”, ou seja, o Projeto Global.

Uma destas, e mais importantes sociedades secretas da actualidade é o Clube Bilderberg (1954). Para visualizar quem participou do seu país nestas reuniões, insira no Google:

‘participantes Bilderberg + nome do seu país’

Para ver a lista de Portugal até 2012 clique em Link para a Lista de Participantes Portugueses nas Reuniões do Bilderberg e para ver a lista completa de 2013 clique em Link para a Lista de todos os Participantes 2013.
http://farplex.blogspot.pt/2012/07/e-tu-balsemao-lista-de-bilderbergs.html
http://oinsurgente.org/2013/06/04/bilderberg-2013-lista-completa/

Por muito que estes globalistas equivocados se esforcem para levarem o 'Plano Global' para a frente, NUNCA o MAL se irá sobrepor ao BEM!

Não se deve combater o MAL mas sim praticar o BEM (na família, no trabalho, com os amigos e vizinhos)!

Jesus disse na cruz: “Pai perdoa-lhes, eles não sabem o que fazem.” Lucas 23, 34.
(Fonte: Bíblia Sagrada)

Recomendo a leitura deste livro:
 
Link para o livro
http://gallery.mailchimp.com/4c606ff6c0f76bf6d51855ee3/files/25abril_episodiodoprojectoglobal_Para_impressao.pdf

Se este artigo despertou o seu interesse, encaminhe-o a todos os seus amigos e conhecidos. Amanhã pode ser tarde.

Gustavo Cudell






Partilhar:

Comentários

Por: Francisco Pacheco de Amorim | 09Out2017 21:28:02

CONFIDENCIAL

Olá Gustavo,

Acompanhei o Tio Fernando nos seus últimos dias de vida, perguntei-lhe o que poderia eu fazer para de alguma forma dar alguma continuidade à sua luta, respondeu-me: nada, reza ninguém pode fazer mais nada a não ser rezar, eu rezo, mas, sinceramente não me conformei muito com isto, a verdade é que não me sinto bem a ver pessoas com menos obrigação que eu a dedicar tempo a desmascarar estes miseráveis.Temos o Daniel Estulin o Putin e muitos outros que começam a aparecer, vamos lá a ver no que isto dá.

Bem haja e muito obrigado

Francisco

Por: Augusto Salgado | 04Nov2015 17:27:41

Muito interessante!...
Li e gostei da informação e dou os PARABÉNS pelo trabalho e esforço realizados......

Atenciosamente

Nome:
Endereço de email (não será publicado):
comentários:

O Futuro
Tradutor
Procura
Arquivo
Perseguição Notícias

christian_persecution.jpg

Islão: matar e submeter

Jihad_sword_index.png

Carta de Notícias

Subscreva a carta de notícias "Acordem" de Xavier Silva


Email:
Subscrever RSS

RSS url_to_submit_my_site_sites_websites_submission_rss_sm_1.jpg

Como escapar?

Rescue_Portug__sun_.jpg

PORTUG___Sheeple_39_190.jpg

David Dees galeria
Música

Ouça música enquanto navega!

img_musica.jpg

Contacto
Online

Mortes iraquianas...

Mortes iraquianas devido à invasão norte-americana

Iraq Deaths Estimator

©2017, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional