desfaço os sinais dos inventores de mentiras, e enlouqueço os adivinhos

Novinho em Folha - A Nova Posição da SSPX | 21Fev2015 13:34:28



"Novinho em Folha" - Modernismo, GREC e a nova posição da SSPX


1962

VATICANO II
O Concílio Vaticano Segundo foi uma reunião de conspiradores. Um ajuntamento de ladrões, um assalto à mão armada, uma revolução na Igreja, que certamente deveria ser julgado ilegítimo e nulo por futuros Papas Católicos. Isto ficou bem claro para o Fundador da fraterna Sociedade de São Pio Décimo, Arcebispo Marcel Lefebvre. A introdução da nova missa, o ecumenismo religioso e uma insistência na separação da Igreja e do Estado, mesmo em países católicos; estas e outras inovações maçónicas foram o ponto central da nova Igreja Conciliar, como foi descrito pelo Cardeal Benelli em privado;

>> ECUMENISMO - (fraternidade) – COLEGIALIDADE (igualdade) - LIBERDADE RELIGIOSA (liberdade)

Se bem que seja verdade que o Arcebispo Lefebvre assinou os 16 documentos do Concílio Vaticano Segundo, ele arrependeu-se logo de seguida; durante quase 30 anos fez tudo o que pôde, publicamente e em privado, para dar a entender às autoridades Romanas, o espírito herético do Concílio. Em 1986, com o primeiro encontro de oração inter-religioso em Assis, patrocinado pelo Vaticano, Lefebvre deu-se conta da cumplicidade das autoridades. Roma tinha erigido uma nova Igreja, baseada nos ideais do reformismo e da revolução.

Sol brilhante, chupa-chupas e arco-íris, tudo o que é maravilhoso é o que eu sinto. - Estamos juntos, mais radiantes que uma moeda da sorte, quando estás perto a chuva e a nuvem desaparecem, querido, e sinto-me tão bem, só de saber que tu és meu. - A minha vida é sol brilhante, chupa-chupas e arco-íris é assim que é este refrão, então vamos lá, todos juntos! - Sol brilhante, chupa-chupas e arco-íris, tudo o que é maravilhoso certamente te encontrará, quando estás enamorado realmente.

>> "Vaticano II é o maior desastre... desde a fundação da Igreja." - Arcebispo Marcel Lefebvre


1988

Em 1988 Marcel Lefebvre celebrou um acto formal de fidelidade à Roma eterna e consagrou 4 Bispos à Igreja Católica, este acto foi considerado cismático, pela nova Igreja Conciliar do Vaticano II. O Arcebispo não estava só neste seu admirável acto heróico, o Bispo António De Castro Mayer, de Campos, Brasil, juntou-se a ele dizendo, que teria sido um pecado mortal para ele, não ter estado lá.

>> "A minha presença nesta cerimónia é devida a um dever de consciência..." - -Bispo António De Castro Mayer - 30 de Junho de 1988

Poucos dias após a consagração, o Arcebispo Lefebvre escreveu ao Cardeal Gantin, Prefeito da Congregação dos Bispos, a explicar as suas acções.

>> Cardeal Bernardin Ganti
Ele diz:

>> "Os fiéis católicos têm o direito estrito de saber que os sacerdotes a quem eles recorrem não estão em comunhão com a falsa Igreja que é evolutiva, pentecostal, sincretista." - - Arcebispo Lefebvre - 2 de Julho de 1988  (1)

Compare-se isto com a posição dos líderes da SSPX em 2012: "Em última análise, deste espírito moderno de um desejo desequilibrado por informação e a insistência quanto ao 'direito à informação,' as almas serão desviadas da paz de Cristo... Os que não são membros da SSPX [i.e., os leigos] não têm o direito estrito de serem mantidos informados acerca dos assuntos internos da SSPX, que é uma congregação religiosa." - SSPX.org - Dezembro de 2012

>> "A necessidade de saber versus a paz de alma," - Dezembro de 2012, citado no TheRecusant.org

Tendo passado fielmente o que tinha recebido, o Arcebispo Marcel Lefebvre reflectia agora sobre o relacionamento entre a doutrina católica e a doutrina da nova Igreja, codificada em 1988 no novo código de Leis Canónicas. Ele viu com absoluta certeza que interpretar o Concílio à luz da tradição era uma proeza impossível. Antes da sua morte em 25 de Março de 1991, Marcel Lefebvre apresentou formalmente as condições sobre as quais qualquer negociação futura com Roma deveria reger-se. Roma teria agora que fazer um acto de fé, Roma teria que retornar à Igreja. Até esse dia a SSPX e todos os católicos em todo o lugar, estariam em estado de sobrevivência.


1997

Porque é que não conseguimos resolver as nossas diferenças? Porque é que não conseguimos resolver as coisas?! Porque é que simplesmente não nos damos bem?

>> GREC - (Grupo de Reflexão Entre Católicos)

Em 1997 o GREC foi formado; os membros do GREC ou, Grupo de Reflexão Entre Católicos, procura restabelecer ligações entre a SSPX a a Nova Igreja Conciliar, colocando de lado disputas doutrinais e promovendo um diálogo sem ira.

>> Padre Schmidberger - Gilbert Perol

O GREC é um círculo de reflexão do Novus Ordo, fundado por Gilbert Perol, antigo embaixador de França em Roma e o Padre Michel Lelong, fervoroso defensor do diálogo inter-religioso, tal como é promovido pelo Vaticano II. O objectivo do CREG declarado nos estatutos elaborados por Perol, é o de interpretar o Vaticano II à luz da Tradição,

>> LUZ DA TRADIÇÃO

de acordo com a fórmula dada ao Arcebispo Lefebvre por João Paulo II em 1978. Esta fórmula é também conhecida como hermenêutica de continuidade de Bento XVI ou, melhor ainda, como hermenêutica de ruptura, de acordo com o Arcebispo Lefebvre. Outro Fundador do GREC foi o porta-voz da SSPX e editor da página de internet da SSPX DICI.org, o Padre Alain Lorans O Padre Lorans obteve autorização do Bispo Fellay, Superior Geral da SSPX, para participar no diálogo do GREC para uma necessária reconciliação. Ele manteve o Bispo Fellay bem informado sobre o progresso do diálogo.

>> A SOCIEDADE FRATERNA DE SÃO PEDRO

A Fraternidade de São Pedro, formada com a aprovação de Roma, por padres que tinham abandonado o Arcebispo Lefebvre na altura das consagrações em 1988, também participou no diálogo. Estava representada pelo Padre Ribeton, o Superior da Fraternidade de São Pedro em França. Mais tarde, o director do Instituto de Cristo o Rei também se juntou ao diálogo. O ponto principal do diálogo foi o regresso da SSPX a uma comunhão total. Por exemplo, Michel Lelong escreve;

>> "Podemos esperar que estes encontros resultem num acordo sem demora. Mas a SSPX tem de compreender que se tem muito a oferecer a Roma, também tem muito a receber dela. Portanto, tem que parar de rejeitar o Vaticano 2 intransigentemente e aceitar os princípios directores na sua interpretação, como atualmente proposto pelo Santo Padre." - -Padre Michel Lelong - "Para Uma Necessária Reconciliação" pg. 85  (2)

Porquê a insistência na reconciliação? Tinha Roma feito um acto de fé?

>> NÃO.

Mas isso não importava, os líderes da SSPX haviam instituído condições novas. Em vez do acto de fé que o Fundador insistira ser um pré-requisito indispensável em todas as conversações, em vez disso eles pediram que a excomunhão fosse  levantada e que todos os padres pudessem celebrar a missa em latim. Isto, os membros do CREG concordaram em 2000, seria um sinal de boa fé da parte da Roma conciliar. Um sinal de boa fé? Talvez. Um acto de fé? Dificilmente. Em vez disso um acto de fé quanto ao Vaticano 2 seria demonstrado em 2012

>> Sinal de boa fé? - Acto de boa fé?

por Bento XVI, em Assis 3, no qual até um representante dos ateus participou desta vez. Ateus, já agora, não acreditam em Deus.

>> ATEU  (a-teu)
Uma pessoa que nega ou não acredita na existência de um ser supremo, ou seres.

Os malefícios do falso ecumenismo não parecem ser motivo de grande preocupação hoje em dia, já que o Padre Lorans, o editor da página de internet DICI da SSPX quase não mencionou o Communicatio In Sacris; Bento era tradicional, lembram-se? Ele tinha tornado público o "Motu Proprio" de 2007, onde permitia a Missa em Latim

MOTU PROPRIO - LEVANTOU AS EXCOMUNHÕES - PAPA TRADICIONAL - 2 + 2 = 5

Em 2009 ele tinha dado seguimento com o levantamento da excomunhão dos quatro Bispos. Sim, 2009 era para ser um bom ano para a Tradição. Bento e o Bispo Fellay estavam à beira de conseguir uma brilhante sessão de fotos que competiria com as de João Paulo II e os bandos de bebés sorridentes; foram alimentadas esperanças no seio de Maria que talvez finalmente, um Bispo tradicional fosse elevado à Cúria. Os média tradicionais como The Remnant de Michael Matt e o Catholic Family News de John Vennari, estavam todos animados a tentar perceber toda esta tradição que vinha de Roma.

>> Que poderia tudo isto querer dizer?

Sim! Nesse ano estava tudo encaminhado para a reconciliação que o CREG tinha desejado; a reconciliação agora julgada prudente, a reconciliação que o Padre Rostand, Superior Distrital dos EU, chamaria de um acto de justiça, como se o ser reconhecido e aceite por traidores do Nosso Senhor fosse algo que se desejasse. A reconciliação que o Arcebispo Lefebvre tinha chamado de Operação Suicídio em 1988. Sim! Tudo parecia estar a avançar suavemente, tudo até que,

>> entre 200 e 300 mil Judeus pereceram nos campos de concentração nazis, mas nem um numa câmara de gás.

De repente, Bento 16 ficou com medo de tocar na SSPX, nem com uma vara de três metros. Os seus irmãos mais velhos estavam muito aborrecidos que a mentira do Holocausto tivesse sido exposta tão flagrantemente por um bispo católico, afinal de contas, o que era a Igreja Conciliar senão uma Igreja para a conciliação. O Bispo Fellay tinha mostrado o desejo de marginalizar o Bispo Williamson em 1999, 2 anos apenas depois da formação do CREG;
O Bispo Williamson, apelidado de urânio, bomba relógio e pior, pelo Padre Pfluger a outros líderes da SSPX, não seria transferido da sua posição de reitor do seminário da SSPX na América, até 2003.

Foi-lhe dado outro alto cargo na SSPX? Não! Foi transferido a distância toda até à Argentina, no hemisfério sul do globo, entre o Chile e o Uruguai. A verdade tem sempre uma maneira de aparecer, não importa onde esteja, e então, pode-se dizer que foi um acontecimento fortuito, quando em solo alemão, para uma produção da televisão sueca, o Bispo Williamson fez as suas declarações frontais sobre o Holocausto, declarações que foram tomadas pela Igreja Conciliar como um ataque aos seus irmãos mais velhos.

Este vídeo não abordará o facto de as declarações de Williamson estarem mais perto da verdade, do que qualquer outras que possam provir dos mídia predominantes. Pode investigar por si próprio. Em vez disso, vamos apenas olhar para a resposta de Bento 16. Surpreendentemente, ou talvez não, ele diz que se soubesse dos pontos de vista de Williamson sobre o Shoah, nunca teria levantado a sua excomunhão, mas, infelizmente, nenhum de nós foi à internet, para descobrir com que tipo de pessoa estávamos a lidar.

>> "...Nenhum de nós foi à internet, para saber com que tipo de pessoa estavamos a lidar." - - Light of the World, "The Williamson Affair"

A sério? Teria Bento sido mal informado? No cargo de Prefeito da Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé, de 1981 a 2005, não teria ele sido o intermediário número um para a SSPX em Roma? Não tinha ele comentado por cartas escritas ao Arcebispo Lefebvre, acerca de numerosos sermões pregados por padres da sociedade, de púlpitos em todo o mundo? E estava ele agora a invocar ignorância, perante a fúria judia? Na melhor das hipóteses era pouco sincero, na pior dissimulado, mas nada disto surpreendeu os que estavam a prestar atenção. Se a Sociedade se tornar corrupta então um acordo, um acordo corrupto, será fácil; se Roma se converter, então um acordo também é fácil,

>> Voz do Bispo RICHARD WILLIAMSON 2003

não há problema; se Roma retroceder, se os Romanos re-compreenderem e voltarem à verdadeira religião, então a Sociedade será a sua melhor amiga e não terão mais problemas com a Sociedade, e será brincadeira de criança re-integrar a Sociedade nas estruturas de Roma; mas, enquanto Roma estiver com a religião moderna, e a Sociedade estiver com a antiga, só poderá haver conflito entre a religião antiga e a religião moderna. Então, ou Roma abandona a religião moderna, ou a Sociedade abandona a religião antiga, é isso que tem que acontecer antes de qualquer entendimento.


2012

Nós temos os nossos grandes homens e mulheres, e temos também alguns tolos de linguinha mansa; todos nós queremos viver num mundo melhor, todos queremos ter mais; mas não há mistério sobre o que temos, ou, como perder tudo. Vamos olhar bem para esta, 

>> vamos falar sobre como perder o que temos...

e o que isso significaria para si. Em Março de 2012, o Bispo Fellay escreveu na publicação interna da Sociedade, a "Cor Unum," que a movimentação de Roma na direcção da tradição, em anos recentes,  "Exige de nós uma nova posição com relação à Igreja oficial." Esta reivindicação feita pelo Superior Geral deu lugar a uma resposta imediata da parte dos 3 Bispos da SSPX, que escreveram ao Bispo Fellay em 7 de Abril de 2012:

"Sua Excelência, Padres, tenham cuidado! Pretendem conduzir a Sociedade a um ponto em que não será capaz de retroceder, a uma profunda divisão de onde não haverá retorno e, se acabar por fazer um tal acordo, será com influências poderosas e destrutivas, que não o respeitarão. Se até agora os Bispos da Sociedade a têm protegido, é precisamente porque o Monsenhor Lefebvre recusou um acordo de conveniência. Uma vez que a situação não teve mudanças substanciais, uma vez que a condição indicada nos Estatutos de 2006 não foi de todo levada a cabo (uma mudança doutrinal em Roma, que permitiria um acordo viável), ao menos dê ouvidos ao seu Fundador. Estava certo há 25 anos atrás. Está certo ainda hoje. Em seu nome fazemos-lhe este apelo: não envolva a Sociedade num mero acordo de conveniência."

O Bispo Fellay, o Padre Pfluger e o Padre Nely, que eram o primeiro e o segundo assistentes, responderam uma semana mais tarde.

"Não poderão imaginar o quanto a vossa atitude nestes últimos meses - bastante diferente em cada um de vós - tem sido dura para nós. Tem impossibilitado o Superior Geral de compartilhar convosco estas grandes preocupações, as quais ele teria prazer em vos incluir, não tivesse ele sido confrontado com uma tão forte e apaixonada falta de compreensão. Quanto ele amaria ter podido contar convosco, com o vosso conselho, para suportar este momento tão delicado na nossa história. É uma grande provação, talvez a maior dos seus 18 anos como Superior. O nosso venerável Fundador deu aos Bispos da Sociedade uma tarefa e deveres específicos. Ele fez claro que o princípio da unidade na nossa Sociedade é o Superior Geral. Mas, há já algum tempo, têm tentado - cada um de vós à sua maneira - impor-lhe o vosso ponto de vista, até mesmo com ameaças, e até mesmo em público. Esta dialética entre a verdade e a fé de um lado, e a autoridade do outro, é contrária ao espírito do sacerdócio. Ele poderia pelo menos ter esperado que tentassem compreender os argumentos que o levaram a agir da forma que agiu nestes últimos anos, de acordo com a vontade da Providência divina."

O que queria isto dizer? Teriam os 3 Bispos falhado em mostrar amor ao Superior Geral? Ou teria o Bispo Fellay simplesmente mudado a rota do navio e acusado os companheiros de bordo de falta de espírito sobrenatural e realismo? Na realidade, era isso precisamente; "A vossa carta conjunta... peca por duas falhas com respeito à realidade da Igreja: carece de espírito sobrenatural e de realismo." O Bispo Williamson, o Bispo Tissier e o Bispo De Galaretta com falta de realismo? Ou antes com falta da sensibilidade do GREC? Um dia depois de responder aos três Bispos, o Bispo Fellay enviou um preâmbulo doutrinal a Roma, que delineava tudo o que estava disposto a fazer, de modo a ser oficialmente reconhecido pela Igreja Conciliar.

>> Igreja Conciliar - SELO DE APROVAÇÃO

Das muitas posições fracas do preâmbulo, destaca-se esta;
"As declarações do Concílio Vaticano Segundo e do posterior Magistério Pontifical que dizem respeito ao relacionamento entre a Igreja e as confissões cristãs não-católicas, assim como o dever social de religião e o direito à liberdade religiosa, cuja formulação é com dificuldade reconciliável com declarações doutrinais prévias do Magistério, devem ser compreendidas à luz da inteira e ininterrupta Tradição, numa maneira coerente com as verdades previamente ensinadas pelo Magistério de Igreja, sem aceitar qualquer interpretação destas declarações, que exponha a doutrina Católica a oposição ou ruptura com a Tradição e com o Magistério." - - Secção 5 do Preâmbulo do Bispo Fellay

Parece ser uma vitória para o GREC. O que teria o Arcebispo Lefebvre a dizer, acerca da declaração do Vaticano II sobre a liberdade religiosa?

>> Arcebispo MARCEL LEFEBVRE - As objeções do Arcebispo Lefebvre, à declaração sobre a liberdade religiosa do Vaticano II - LIBERDADE RELIGIOSA QUESTIONADA

Vamos abrir a "Liberdade Religiosa Questionada" e ver. Na primeira página da introdução, a questão é colocada,

>> "Poderá a declaração sobre a liberdade religiosa do Concílio, Dignitatis Humanae, ser compatível com a doutrina tradicional da Igreja?"

A resposta é:

>> NÃO.

As palavras do Arcebispo Lefebvre são claras:

>> "Eu não creio que as declarações do Concílio acerca da liberdade de consciência, liberdade de pensamento e liberdade de religião, sejam compatíveis com o que os Papas ensinaram no passado. Portanto, temos que escolher. Ou escolhemos o que os Papas ensinaram durante séculos e escolhemos a Igreja, ou escolhemos o que foi dito pelo Concílio. Mas não podemos escolher ambos ao mesmo tempo, uma vez que são contraditórios." Terão os líderes da SSPX adoptado uma posição contraditória?

>> SIM.

Mas não foi apenas isso que foi feito; desde 2012 expulsou, fechou as suas portas, silenciou, cortou ou processou por difamação

>> EXPULSO – NÃO É PERMITIDO INTELIGÊNCIA

cada padre que tenha expresso qualquer preocupação que seja em relação a esta mudança de rumo. Nesses incluiem-se

>> Padre Girouard -  Padre Chazal - Padre Pfeiffer - Padre Libietis - Padre Hewko - Padre Voigt - Padre Ringrose - Padre Arizaga OSB - Padre Ortiz - Padre Ruiz - Padre Rioult - Padre Trincado - Padre Tomas Aquino OSB - Padre Zaby - Padre Cardozo - Irmãs Carmelitas da Alemanha (OSB = Ordem de São Bento / Beneditinos)

e, claro, o Bispo Williamson, o único dos três Bispos que ainda continua a lutar e outros que preferem não ser referidos neste momento. A questão, no entanto, não é, como poderiam os líderes da SSPX expulsar tantos bons padres, mas antes, porque é que não há mais padres a pronunciar-se? No dia em que a SSPX abandonar o espírito e as regras do seu Fundador, estará perdida. Terá esse dia chegado? Uma vez que a SSPX abandonou o espírito,

>> Será que é tempo de nós abandonarmos a SSPX?

Pensem um momento, porque razão quereria tanto o Bispo Fellay um acordo? Porque é que a SSPX é considerada estar à margem da Igreja? O Papa Francisco não tem problema em chamar os muçulmanos de irmãos, na Sexta Feira Santa. A Nossa Senhora de Fátima insiste que a Rússia seja consagrada. A SSPX costumava insistir que isto ainda não aconteceu. Ainda o faz hoje? Continuará a fazê-lo depois de ser aceite de volta ao rebanho da nova Igreja Conciliar? Estas perguntas, e muitas mais, cabe a si perguntá-las. Que ninguém vos diga que não serão atribulados, vigiai e orai, diz o Senhor.

Para mais informação visite: - ardensignis.blospot - cathinfo.com - inthissignyoushallconquer.com - ourladyofmountcarmelusa.com - therecusant.com - "Vigilate et Orate"






Partilhar:

Artigos Relacionados
Comentários

Por: nousengarde | 25Jul2015 23:24:35

Mgr. Marcel Lefebvre sermons 1975:

1 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-02-02_Mgr-Lefebvre_Homelie-Prise-de-soutane

2 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-03-15_Mgr-Lefebvre_Homelie-Ordinations.SD.OM

3 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-03-27_Mgr-Lefebvre_Homelie-Jeudi-Saint.MC

4 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-03-30_Mgr-Lefebvre_Homelie-Paques

5 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-05-17_Mgr-Lefebvre_Homelie-Vigile.Pentecote_D.OM

6 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-05-18_Mgr-Lefebvre_Homelie-Pentecote_Confirmation

7 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-06-29_Mgr-Lefebvre_Homelie-Ordinations.S

8 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-08-15_Mgr-Lefebvre_Homelie-Assomption

9 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-08-31_Mgr-Lefebvre_Homelie-dimanche.15-ap-Pentecote_retraite

10 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-09-14_Mgr-Lefebvre_Homelie-Rentree-seminaire

11 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-09-28_Mgr-Lefebvre_Homelie-dim.19-ap-Pentecote_Prise-soutane.F

12 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-10-19_Mgr-Lefebvre_Homelie-Confirmation

13 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-11-29_Mgr-Lefebvre_Homelie-Soixante-dix-ans

14 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-12-07_Mgr-Lefebvre_Homelie-Confirmation

15 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-12-08_Mgr-Lefebvre_Homelie-Ordination-abbe-Schmidberger

16 - https://my.cloudme.com/nousengarde/1975-12-25_Mgr-Lefebvre_Homelie-Noel

Nome:
Endereço de email (não será publicado):
comentários:

O Futuro
Tradutor
Procura
Arquivo
Perseguição Notícias

christian_persecution.jpg

Islão: matar e submeter

Jihad_sword_index.png

Carta de Notícias

Subscreva a carta de notícias "Acordem" de Xavier Silva


Email:
Subscrever RSS

RSS url_to_submit_my_site_sites_websites_submission_rss_sm_1.jpg

Como escapar?

Rescue_Portug__sun_.jpg

PORTUG___Sheeple_39_190.jpg

David Dees galeria
Música

Ouça música enquanto navega!

img_musica.jpg

Contacto
Online

Mortes iraquianas...

Mortes iraquianas devido à invasão norte-americana

Iraq Deaths Estimator

©2017, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional