desfaço os sinais dos inventores de mentiras, e enlouqueço os adivinhos

Um Homem de Oração 2015 mensagem de Jonathan Cahn | 20Ago2015 18:55:10

 

É 29 de Abril de 2015. Há duzentos e vinte e seis anos, neste dia, George Washington preparava-se para a que seria a primeira inauguração presidencial, que teria lugar no dia seguinte – o dia em que a América, como a conhecemos passaria a existir, com a mão do Presidente pousada na Palavra de Deus. Aquele dia concluiria com a primeira aglomeração governamental da América, em oração, para dedicar o futuro da nação a Deus.

Um século e meio antes, outro evento seminal teve lugar no mesmo dia. No dia 29 de Abril de 1607, os passageiros do Susan Constance, do Discovery e do Godspeed, juntaram-se em oração no Cape Henry para colocar uma cruz de madeira nas areias da praia da Virgínia, e para dedicar a nova civilização à vontade e aos propósitos de Deus.

A Fundação bíblica da América seria afirmada e reafirmada, vezes e vezes sem conta pelos seus antepassados, desde os Peregrinos do Mayflower, aos Puritanos da Baía de Massachusetts, aos líderes das primeiras colónias Americanas que declararam publicamente e por escrito que a nova Comunidade passou a existir unicamente para a glória e propósitos de Deus.

Nenhum historiador pode reescrever isso, nenhum presidente pode expurgar isso e se mil anjos jurassem sobre mil Bíblias que não foi o caso, não alteraria de maneira nenhuma o facto de que esta civilização americana foi concebida, estabelecida, consagrada e fundada numa pedra angular bíblica – a América foi trazida à existência para cumprir a vontade e o propósito de Deus.

Nesta noite, há mais de duzentos anos atrás, George Washington segurou na sua mão o que seria o primeiro discurso presidencial. Nesse discurso havia um aviso profético. Era isto: “Os sorrisos propícios do Céu nunca podem ser esperados numa nação que ignora as regras eternas de Ordem e Direito que o próprio Céu ordenou”. Noutras palavras, se a América alguma vez se afastar de Deus e dos Seus caminhos, se alguma vez ignorar as Suas regras eternas de Ordem e Direito, então as Suas bênçãos, os sorrisos do Céu, serão removidos da terra.

Era um aviso antigo. Foi dado em hebraico pelos profetas ao Reino de Israel. Mas Israel afastou-se de Deus e ignorou as Suas regras eternas de Ordem e Direito.

Eles afastaram Deus do seu governo, das suas praças públicas, da sua cultura, das vidas das suas crianças; eles adoravam ídolos e serviram outros deuses. Eles celebravam a imoralidade e perseguiam a justiça. Eles elevaram as suas crianças nos altares de deuses estrangeiros e as bênçãos de Deus foram removidas da terra e substituídas pelo julgamento.

Estamos dois mil e quinhentos anos depois, e a América cometeu o mesmo erro. Nós, também, afastamo-nos de Deus, nós, também, O afastamos do governo, das nossas praças públicas, da nossa cultura, da vida das nossas crianças. Nós, também, profanamos o sagrado e santificamos o profano. E nós, também, matamos as nossas mais inocentes – mais de cinquenta e cinco milhões de nascituros – e as nossas mãos colectivas estão cobertas de sangue. Aquilo que nós fomos avisados para nunca fazer, nós já fizemos.

E agora estamos reunidos na cidade nomeada em honra da pessoa que nos deu o aviso profético. E ontem, nesta cidade, no edifício que se encontra do outro lado desta colina, os Juízes do Supremo Tribunal assumiram os seus lugares no banco para decidir se a América deve eliminar a definição bíblica e histórica de casamento. O simples facto de que um evento destes ocorrer, é um sinal por si só que esta é a América do aviso de Washington. Está aqui, e o dia para o qual ele advertiu, é agora.

Nós tornamo-nos numa civilização em esquizofrenia espiritual, uma nação em guerra contra a sua própria fundação. O Supremo Tribunal abre as suas sessões com as palavras: “Deus salve os Estados Unidos e este Honorável Tribunal”. Mas se, em seguida, se este honorável tribunal revogar a palavra de Deus e eliminar as Suas regras eternas de Ordem e Direito que o próprio Céu ordenou, então como Deus o salvará?

Juízes do Supremo Tribunal, podereis vós julgar os caminhos de Deus? Podereis vós, com veredictos feitos pelo homem, revogar as leis eternas de Deus? Há outro Tribunal, e há outro Juiz e diante Dele, todos os homens e todos os juízes irão prestar contas. Se o alto tribunal de uma nação julgar o Todo-Poderoso, devereis vós ficar surpreendidos que o Todo-Poderoso julgue esse tribunal e essa nação?

No livro de Jeremias, está escrito: “Houve alguma nação que trocasse os seus deuses? Todavia o meu povo trocou a sua glória por aquilo que é de nenhum proveito.” Não vamos fingir sobre o que estamos a fazer agora. Nós estamos a fazer o que Israel fez nos altares de Baal. Nós estamos a trocar o nosso Deus por ídolos, a nossa luz pela escuridão e a nossa glória por aquilo que não nos pode salvar. Será que estamos preparados para arriscar o que vem do outro lado dessa troca, o dia em que as bênçãos dos Céus serão removidas da terra?

Nós começamos com a palavra do Presidente da nossa primeira nação – ou o dia em que ele começou como Presidente. Eu agora dirijo a palavra ao Presidente da nossa nação dos dias mais recentes.  Cada vez que eu falei aqui, eu coloquei uma pergunta. Agora eu vou dar a resposta. Sr. Presidente, com todo o devido respeito, o que acontece se alguém assume a presidência ao colocar a sua mão esquerda sob a Palavra de Deus, e depois, com a sua mão direita, promulga leis que vão contra a mesma Palavra de Deus na qual ele colocou a mão? Tal acto incita o julgamento do Todo-Poderoso.

Prestar juramento na Palavra de Deus na qual está escrito “Protejam os fracos” e “Não matem”, e depois não defender os fracos, não proteger os nascituros, mas ao invés avançar com o seu assassinato, é incitar o julgamento do Todo-Poderoso.

Prestar juramento na Palavra de Deus na qual está escrito, “Não leve o seu irmão a tropeçar”, e em seguida procurar forçar aqueles que defendem a Palavra de Deus a que transgridam a Palavra de Deus, pela participação na morte do nascituro e da celebração do pecado, é incitar o julgamento do Todo-Poderoso.

E prestar juramento na Palavra de Deus na qual está escrito, “A justiça exalta uma nação, mas o pecado é o opróbrio dos povos”, e em seguida fazer parte na liderança de uma nação para longe “das regras eternas de Ordem e Direito que o próprio Céu ordenou”, e contra a própria Palavra de Deus na qual colocou a sua mão, é incitar o julgamento do Todo-Poderoso.

Quando os líderes do antigo Israel se afastaram de Deus, quando eles aboliram os Seus preceitos, e quebraram o Seu pacto, eles fizeram-no na sombra de Moisés, cuja voz gritou para eles em aviso.

Sr. Presidente, quando se dirigir à nação a partir desta casa, olhe para cima, olhe acima dos Senadores e Representantes, acima dos Juízes do Supremo Tribunal, e acima dos convidados, e verá um rosto – o único rosto completo naquela parede – olhando-o de volta. É o rosto de Moisés.  

E se esse rosto pudesse falar, diria isto: “Nenhum homem pode revogar as leis de Deus, nenhuma ordem pode anular a ordem de Deus, e nenhum julgamento do homem pode prevalecer contra os julgamentos de Deus. Não incite o Seu julgamento, mas escolha a vida. Lidere no caminho do arrependimento, invoque a graça de Deus, que Ele possa ter misericórdia desta terra”.

Chegamos ao momento mais crítico. Como Elias estava no topo do Monte Carmelo e clamou a Israel na sua hora de decisão, no meio de dois altares e de dois deuses, a sua voz agora clama para a América e diz: “Escolhei hoje a quem irão servir”. Há setenta anos atrás, o Capelão do Senado dos Estados Unidos clamou com a mesma voz, e disse a esta nação, “Se o Senhor é Deus, segui-O! Mas se é Baal, então sigam-no e vão para o inferno!

Esta noite, a América encontra-se numa encruzilhada. E como Elias chegou ao cume do Monte Carmelo para fazer uma declaração, nós viemos esta noite ao Capitol Hill para declarar que o nosso Deus não é Baal, o nosso deus não é Moloque, o nosso deus não é o governo, o nosso deus não é dinheiro, o nosso deus não é o poder nem o prazer, o nosso deus não é o politicamente correcto nem qualquer outra coisa feita pelo homem.
Nós viemos a esta colina para declarar que só existe um Deus, e Ele é o Deus de Abraão, Isaque e Jacob. Ele é o Deus de Israel e de todas as nações. Só Ele é a rocha sobre a qual esta nação veio à existência.

E a partir deste lugar alto nós fazemos esta declaração: Nós não iremos vergar os nossos joelhos a Baal, nós não iremos vergar os nossos joelhos ao politicamente correcto, nós não iremos vergar os nossos joelhos a uma moralidade que se altera como a areia no vento, nós não iremos vergar os nossos joelhos às leis e preceitos de rebelião ou às vacas sagradas da apostasia moral. Nós não iremos vergar os nossos joelhos aos ídolos do homem, nós não nos curvaremos a Baal. Nós vergaremos somente os nossos joelhos a Deus nosso Senhor, venha o que vier, e não teremos outros deuses diante Dele.

Porque alguns acreditam em carruagens, alguns acreditam em príncipes, alguns acreditam nos supremos tribunais, alguns acreditam em Casas Brancas, alguns acreditam em governos, alguns acreditam em Wall Streets, alguns acreditam em poderes e alguns acreditam em ídolos.

Mas nós acreditaremos no nome de Deus nosso Senhor, o nome acima de todos os nomes, acima de todos os reis, acima de todos os poderes, nós acreditaremos no único nome dado pelo qual possamos ser salvos, nós acreditaremos no nome de Yeshua Hamashia, Jesus o Messias, o Rei de todos os reis, o Senhor de todos os senhores, o Juiz de todos os juízes, a Luz do mundo, a Glória de Israel, a Pedra da Fundação em cima da qual esta nação foi criada, e a única resposta, a única hipótese, e a única esperança que a América tem, que possa uma vez mais brilhar com a luz do fogo da presença da glória do Deus Vivo, e não ir para o inferno, que Deus nos ajude, obrigado.






Partilhar:

Artigos Relacionados
Comentários

Por: Augusto Salgado | 03Set2015 19:14:33

Obrigado por a coragem e a melhor maneira de demonstrar a Luz do SENHOR JESUS!.....Ele é a LUZ VERDADEIRA,que continuará a BRILHAR......Eternamente JESUS!.

Nome:
Endereço de email (não será publicado):
comentários:

O Futuro
Tradutor
Procura
Arquivo
Perseguição Notícias

christian_persecution.jpg

Islão: matar e submeter

Jihad_sword_index.png

Carta de Notícias

Subscreva a carta de notícias "Acordem" de Xavier Silva


Email:
Subscrever RSS

RSS url_to_submit_my_site_sites_websites_submission_rss_sm_1.jpg

Como escapar?

Rescue_Portug__sun_.jpg

PORTUG__Sheeple_45__190.jpg

David Dees galeria
Música

Ouça música enquanto navega!

img_musica.jpg

Contacto
Tráfego





Online

Mortes iraquianas...

Mortes iraquianas devido à invasão norte-americana

Iraq Deaths Estimator

©2018, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional