desfaço os sinais dos inventores de mentiras, e enlouqueço os adivinhos

Governo chinês proíbe crianças de frequentar serviços religiosos | 02Out2017 21:08:52

shutterstock_14364187_810_500_55_s_c1.jpg

As autoridades comunistas da China estão a reprimir o cristianismo, informando mais de uma centena de igrejas cristãs que as crianças estão agora proibidas de comparecer aos cultos e juntar-se a grupos cristãos.

Em agosto, mais de uma centena de igrejas em Wenzhou, na província de Zhejiang, zona de grande presença cristã, receberam "avisos" oficiais de que as crianças serão proibidas de entrar em qualquer igreja. Os líderes da Igreja foram informados de que os menores seriam recusados nas portas, mesmo que acompanhados por seus pais.

Os avisos ameaçam os cristãos apanhados a levar os seus filhos aos serviços, afirmando que "serão tratados severamente".

As autoridades chinesas afirmam que a frequência à igreja dificulta os menores de "desenvolver(em) uma visão do mundo e um conjunto de valores corretos". Menores que recebem educação e formação religiosa muito cedo nas igrejas afetariam seriamente a implementação normal do sistema educacional", explicou o aviso do distrito de Ouhai. Funcionários alertaram que os inspetores do governo "levarão a cabo investigações abertas ou sob disfarce" aos domingos, tanto nas igrejas sancionadas pelo estado como nas congregações clandestinas, para impor a proibição.

Também houve ataques à escola dominical", disse um pastor ao Vision Times. "É muito grave ... Isso é muito desrespeitoso dos direitos humanos, e somos firmemente antagonizados ... Realmente não sabemos porque as autoridades estão a fazer isto". Em junho, a capital do Hunan, Changsha, organizou uma reunião de "emergência" para "estabilizar" as escolas chinesas. O diretor do Departamento de Educação, Liang Guochao, disse que o governo vai "impedir que as religiões se infiltrem nas escolas e vai orientar os alunos a resistirem conscientemente aos cultos religiosos".

Além de proibir as crianças de participar no serviço da igreja, a nova repressão também proíbe os menores de se juntarem a qualquer grupo cristão, participar de atividades religiosas e ouvir sermões.

Os professores nas escolas também são banidos do comparecimento na igreja. O distrito de Yonglin instruiu as escolas de que "as autoridades superiores proíbem estritamente todos os professores, estudantes e crianças do ensino secundário e primário de se juntarem a igrejas católicas ou protestantes".

"A China está no meio de um renascimento religioso, e o governo atual parece preocupado que a religião possa ser um meio pelo qual os valores estrangeiros possam "penetrar" na China e, em última análise, afetar" o status quo comunista, explicou William Nee da Amnistia Internacional, em referência à interdição.

"Nesta altura, não está claro quão generalizada está a proibição das crianças assistirem aos cultos na China, mas estes relatórios alarmantes parecem estar a chegar de áreas bastante diversas em todo o país", advertiu Nee.

As autoridades comunistas também ordenaram que os cristãos não podem mais realizar acampamentos de verão para crianças.

"Maria", uma mãe católica, explicou como um acampamento da igreja na diocese de Bameng de Wuhai foi encerrado. "Uma oficial perguntou aos leigos sobre o acampamento de verão sem revelar a sua identidade, mas disse que gostaria que o seu filho também participasse. Os católicos não sabiam que era uma armadilha e contaram-lhe todos os detalhes", disse ela. "Oficiais então questionaram o sacerdote ... e obrigaram-no a dissolver o campo".

"Mesmo que eles não tenham permissão para ir à igreja, nós pais podemos transmitir a nossa crença religiosa aos nossos filhos em casa", disse ela. Informou que muitas crianças participaram da procissão para a festa da Assunção de Maria em 15 de agosto.

A perseguição contra os cristãos na China tornou-se mais intensa em 2014 quando o governo proibiu as cruzes em Zhejiang. Em 2016, o plano de erradicar o cristianismo tornou-se oficial e descarado. O líder chinês Xi Jinping iniciou uma campanha formal para "achinesar" (fazer mais chinesa) a religião pela imposição do ateísmo em todo o país.

ZHEJIANG, China, 11 de setembro de 2017 (LifeSiteNews)

https://www.lifesitenews.com/news/chinese-govt-bans-kids-from-attending-church-service




Partilhar:

Artigos Relacionados
Comentários
Não existem comentários

Nome:
Endereço de email (não será publicado):
comentários:

O Futuro
Tradutor
Procura
Arquivo
Perseguição Notícias

christian_persecution.jpg

Islão: matar e submeter

Jihad_sword_index.png

Carta de Notícias

Subscreva a carta de notícias "Acordem" de Xavier Silva


Email:
Subscrever RSS

RSS url_to_submit_my_site_sites_websites_submission_rss_sm_1.jpg

Como escapar?

Rescue_Portug__sun_.jpg

PORTUG___Sheeple_39_190.jpg

David Dees galeria
Música

Ouça música enquanto navega!

img_musica.jpg

Contacto
Online

Mortes iraquianas...

Mortes iraquianas devido à invasão norte-americana

Iraq Deaths Estimator

©2017, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional