desfaço os sinais dos inventores de mentiras, e enlouqueço os adivinhos

Bispo promovido por Francisco: "Casais recasados" devem fazer sexo para ser "família" | 04Abr2018 19:43:42

Bishop_Manuel_da_Silva_Rodrigues_Linda_810_500_55_s_c1.jpg

O recém-instalado bispo da cidade portuguesa do Porto, Manuel Linda, parece rejeitar a doutrina católica de que os católicos divorciados e invalidamente recasados devem abster-se de relações sexuais. Ele afirmou numa recente entrevista: "Estou convencido de que não é realmente uma família" se eles o fizerem.

“Sei que há alguns casais recasados, que antes estavam num casamento canónico e que depois reconstruíram as suas vidas e estão noutro casamento que não é canónico, que por motivos de fé e de convicção interior e de consciência, de fato vivem em abstinência sexual. Mas temos que nos perguntar: isso é uma família?”, disse Linda ao Observador, um jornal português.

"Estou convencido de que não é realmente uma família", continuou Linda. "Uma coisa é ter um acordo de vida como o que tenho aqui em casa com outras pessoas, mas não somos uma família. Outra coisa é ser uma família. Portanto, eu não insistiria muito nessa questão da abstinência sexual de fato”.

As declarações do bispo foram feitas em resposta a uma recente declaração do Cardeal Patriarca de Lisboa, Cardeal Manuel Clemente, que afirma que é apropriado “propor” aos casais divorciados e invalidamente recasados a possibilidade de “continência” (abstinência sexual) nos seus relacionamento, a fim de evitar o mal do adultério. Clemente foi ridicularizado em Portugal apenas por querer propor a ideia, particularmente por padres católicos dissidentes.

As declarações de Linda parecem representar uma aparente rejeição da condenação perene da Igreja Católica ao adultério, uma condenação que é expressa e repetidamente contida na Sagrada Escritura tanto do Antigo como do Novo Testamento, bem como do Catecismo da Igreja Católica.

Linda disse ao Observador que considerava a decisão do papa de nomeá-lo para a Diocese do Porto como uma que não podia ser recusada, porque o papa tinha um interesse “pessoal” no seu nome para a posição.

"Há uma série de indicações em que observo que o papa estava muito interessado, de uma maneira pessoal, em meu nome", disse Linda. "Quando isso acontece, não se pode dizer 'não' a um amigo."

Questionado se continuaria a levantar a voz contra o aborto, como fez num artigo criticando o parlamento português em 2015, bem como em questões como a eutanásia, Linda disse que ele não pretendia ser combativo, mas sim "propor" para aqueles que o ouvem.

“Se passarmos a vida denunciando tudo, falando mal de tudo, nós. . . não temos mais credibilidade ", disse Linda. “Portanto, não se deve esperar de mim que passe pela vida falando mal da sociedade, de propostas feitas por partidos políticos ou outros setores da cultura ou da sociedade, que talvez colidam com os meus pressupostos doutrinários”.

“A nossa missão não é tanto para desafiar, para denunciar. É propor”, continuou Linda. “Claro, na proposta de doutrina eu serei irrecusável. Procurarei propor a minha doutrina aos cristãos e a outras pessoas que queiram ouvir. Mas uma coisa é propor, outra coisa é passar pela vida denunciando”.

No entanto, acrescentou que “em questões como o aborto ou a eutanásia, eu sou absolutamente contra [tais práticas], absolutamente contra”.

Linda também foi questionado pelo Observador sobre se assumiu o estilo do Papa Francisco. Ele exclamou: “Duzentos por cento! Completamente, completamente."

Sendo-lhe perguntado porquê, o bispo respondeu: “O cuidado pastoral da Igreja, o anúncio que devemos fazer, não é uma técnica, não é uma sabedoria, não é uma habilidade como os televangelistas que, não com falta de esforço da sua parte, usam um discurso eloquente, convencidos de que cativarão muitas pessoas dessa maneira, e talvez o façam.”

"Não. O nosso cuidado pastoral é uma presença, uma presença fermentadora. Não há outra chave para abrir o coração humano além da simpatia, cordialidade, afetividade ou estarmos no mesmo nível [da outra pessoa]. Se nos colocamos num nível diferente, a nossa voz não é ouvida, nem os outros querem ouvi-la”.

28 Março 2018 (LifeSiteNews)

https://www.lifesitenews.com/news/bishop-promoted-by-francis-remarried-couples-must-have-sex-to-be-family


Alguns breves extratos da entrevista:
https://www.jn.pt/nacional/videos/interior/d-manuel-linda-nao-me-chocaria-o-fim-do-celibato-9212302.html 
 









Partilhar:

Artigos Relacionados
Comentários
Não existem comentários

Nome:
Endereço de email (não será publicado):
comentários:

O Futuro
Tradutor
Procura
Arquivo
Perseguição Notícias

christian_persecution.jpg

Islão: matar e submeter

Jihad_sword_index.png

Carta de Notícias

Subscreva a carta de notícias "Acordem" de Xavier Silva


Email:
Subscrever RSS

RSS url_to_submit_my_site_sites_websites_submission_rss_sm_1.jpg

Como escapar?

Rescue_Portug__sun_.jpg

PORTUG___Sheeple_48_190.jpg

David Dees galeria
Música

Ouça música enquanto navega!

img_musica.jpg

Contacto
Tráfego





Online

Mortes iraquianas...

Mortes iraquianas devido à invasão norte-americana

Iraq Deaths Estimator

©2018, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional