desfaço os sinais dos inventores de mentiras, e enlouqueço os adivinhos

Canadá: O regime liberal de Wynne será recordado pelas suas leis totalitárias | 25Jul2018 17:21:49

Wynne_Rounthwaite_810_500_75_s_c1.jpg

A primeira-ministra do Ontário, Kathleen Wynne, posa com a sua parceira do mesmo sexo, Jane Rounthwaite
 

A minha opinião, na qualidade de estudioso com um sentido apurado da história viva desde tempos antigos até ao momento presente, é que o 41.º Parlamento do Ontário, que acabou de ser dissolvido para as atuais eleições no Ontário, passará à história como o governo de orientação mais totalitária jamais visto numa democracia.

A atual tendência mundial de "totalitarismo insidioso" que se tem vindo a desenvolver há décadas (desde que o Ocidente começou a executar, por ignorância, políticas que foram primeiro executadas pelos soviéticos e nazis totalitários), atingiu o seu ponto alto no 41.º Parlamento do Ontário, controlado pelos liberais de Wynne. Com o apoio incondicional do NDP, e sem contestação por parte dos conservadores progressistas da “Oposição Oficial” de Patrick Brown, este governo promulgou uma grande série de leis e políticas de orientação totalitária que prepararam a província mais populosa do Canadá para um futuro de orientação totalitária.

Não constituirá motivo de surpresa para os cidadãos atentos que os princípios fundamentais dos Direitos Humanos e da Democracia comecem com a igualdade do valor precioso de todos os seres humanos. A acrescentar a isto há a necessidade de todos os seres humanos estarem livres de coerção do governo em matérias de crença (liberdade de pensamento/religião) a fim de procurarem e encontrarem livremente a verdade de que todos os seres humanos são igualmente preciosos. Tal obriga os governos a proteger e a servir todos os seres humanos preciosos. Neste contexto, um governo totalitário (e o ódio fanático ou a violência contra qualquer grupo de seres humanos) é impensável.

Mas no Ontário liberal de Wynne (com a aprovação total do NDP), os médicos podem perder os empregos por seguirem a tradição médica hipocrática com 2500 anos de que os médicos não matam doentes. Através de numerosas políticas e leis de orientação totalitária, o governo declara efetivamente que “é dono” das crianças do Ontário. Sem mandato, irá mesmo doutrinar as crianças numa nova ideologia pseudocientífica e em novos valores radicais sem história na cultura apesar das objeções dos pais, utilizando o currículo de “Educação Sexual” de Ben Levin, agressor sexual condenado por pedofilia e pornografia infantil, como parte da sua “engenharia social” de estilo totalitário. Mesmo a ciência e a cultura foram reescritas por este governo que não tem qualquer conceito de governo democrático representativo “das pessoas, pelas pessoas, para as pessoas”.

Até os representantes eleitos “das pessoas” dos três partidos foram obrigados a aprovar essas leis. Os pais conhecedores da Lei 89 receiam, com razão, que os filhos possam agora ser afastados de uma educação tradicional com valores tradicionais que o governo já não considera como sendo “nos melhores interesses da criança”. E os defensores pacíficos dos direitos humanos (como Cyril Winter que morreu a aguardar julgamento) são presos só por segurarem cartazes a dizer “liberdade de expressão e religião, não à censura” e “Deus salve os nossos direitos consagrados na carta”.

A liberdade democrática de consciência foi retirada aos médicos e as liberdades democráticas de reunião, opinião, expressão e religião foram retiradas aos defensores dos direitos humanos pró-vida. Tal foi parcialmente concretizado devido à grande ignorância dos factos por parte dos líderes provinciais, como a Declaração de Genebra de 1948, que foi adotada porque o governo nazi tinha descriminalizado o aborto e a eutanásia. A declaração reiterava, na promessa do médico, a antiga tradição médica hipocrática de não matar: “Guardarei respeito absoluto pela Vida Humana desde o seu início”. No mesmo ano, os julgamentos de Nuremberga condenaram os nazis pelo aborto ilegal como “um crime contra a humanidade”. Ainda no mesmo ano, a Declaração Universal dos Direitos Humanos da ONU declarava que os Direitos Humanos eram para todos os seres humanos “sem distinção alguma” porque “o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e dos seus direitos iguais e inalienáveis constitui o fundamento da liberdade, da justiça e da paz no mundo”.

Onde quer que o aborto seja legal, matar seres humanos não é considerado errado porque os seres humanos não são inerentemente preciosos. Assim, o resultado final lógico do aborto legal é a Lei 163 do Ontário, o que significa que qualquer pessoa pode ser detida e presa por dizer "matar seres humanos é errado porque os seres humanos são inerentemente preciosos" em qualquer lugar até à distância de 150 m de uma clínica de aborto. Cyril foi detido só por defender a liberdade de opinião. Seguir o precedente soviético e nazi totalitário de descriminalizar o aborto produz logicamente resultados totalitários, tal como acabar com a liberdade de opinião detendo os defensores dos direitos humanos pró-vida.

Não surpreende, portanto, que o Departamento de Estado dos EUA tenha observado que as leis canadianas e, especificamente, no Ontário, estejam a ameaçar a liberdade religiosa.

A minha previsão de estudioso é que o 41.º Parlamento do Ontário resultará, em última instância, em novas “Leis da Traição de Wynne”. Ou, talvez essas leis se venham a chamar "Leis da Traição de Wynne-Trudeau", uma vez que o primeiro-ministro Trudeau, que admira a Cuba e a China totalitárias, não esconde a sua admiração pela primeira-ministra do Ontário, Kathleen Wynne, cujas políticas de orientação totalitária Trudeau imita.

6 Jun 2018 (LifeSiteNews)

William Baptiste é o fundador de Human Rights and Freedoms Forever! e o autor de DEMOCRACY 101: A Voter’s and Politician’s Manual for LASTING Democracy (disponível em Amazon.com) (Contacto: humanrightsandfreedomsforever@yahoo.com).

https://www.lifesitenews.com/opinion/wynnes-liberal-regime-will-be-remembered-for-its-totalitarian-oriented-laws






 


Partilhar:

Artigos Relacionados
Comentários

Por: Augusto Salgado | 22Ago2018 11:12:10

Em (Mateus.7:1)está claro,não julgar para que não seja julgado...A observação é que:DEUS no seu Infinito Amor (Caridade) compreensão e Misericórdia,sabe e Vê TUDO e a Todos!...

Nome:
Endereço de email (não será publicado):
comentários:

O Futuro
Tradutor
Procura
Arquivo
Perseguição Notícias

christian_persecution.jpg

Islão: matar e submeter

Jihad_sword_index.png

Carta de Notícias

Subscreva a carta de notícias "Acordem" de Xavier Silva


Email:
Subscrever RSS

RSS url_to_submit_my_site_sites_websites_submission_rss_sm_1.jpg

Como escapar?

Rescue_Portug__sun_.jpg

PORTUG___Sheeple_48_190.jpg

David Dees galeria
Música

Ouça música enquanto navega!

img_musica.jpg

Contacto
Tráfego





Online

Mortes iraquianas...

Mortes iraquianas devido à invasão norte-americana

Iraq Deaths Estimator

©2018, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional